sábado, 28 de janeiro de 2012

Gasoduto para o Seridó

Tenho minha preocupação como cidadão e técnico, para outro problema que me angustia. Os prefeitos, mas que não fique só na "iniciativa", devem se preocupar com.um assunto que merece uma imediata reivindicação: é a construção de um gasoduto para abastecer a indústria de transformação da nossa região. Só existe progresso com energia e água.
Por causa da falta de uma fonte alternativa de energia é que estamos presenciando uma desertificação progressiva pelo consumo desenfreado e irresponsável de lenha. Mas isto ocorre porque os produtores, especialmente os donos de olarias e de outros que no seus processos produtivos empregam calor, não têm outra fonte de energia. Esta seria o gás, que nosso estado produz, mas vende para a Paraíba e Pernambuco e não tem para seus próprios empresários. Especialmente Jardim do Seridó, que sempre teve uma vocação industrial, tendo sido em outros tempos uma das principais fontes de arreca­dação de impostos do Estado Rio Grande do Norte.
IMPRESSIONANTE!  Quando passamos pela BR e vemos aquele monte de lenha estocada no pátio da falida indústria dos Medeiros compreendemos a dimensão do desastre natural que está acontecendo em nosso Seridó, hoje um exemplo negativo nas publicações ambientais de todo o Brasil como a região de mais agressiva degradação natural do país.  
Precisamos urgentemente que esta fonte de energia chegue ao nosso município, para voltarmos a brilhar no cenário de progresso que nosso povo necessita, pois nosso área rural claramente nunca foi apropriada para a prática agropecuária, mas nem por isso nosso povo deixou de ser empreen­dedor.

Nenhum comentário: